q

q

Seguidores

domingo, 25 de janeiro de 2009

O Causo do Angelino - vai ouvindo

Ouvir um causo bem contado é bom demais. É o caso desse. Criado e contado pelo Paulo Freire, violeiro dos bons, daqueles que fez pacto com o capeta, o cão, o hermógenes. E ainda mais o Paulo na contação é acompanhado pela viola de Roberto Correa tocando Chuva Fininha.
Gosto muito dese causo, já ouvi centenas de vezes, mas toda vez que ouço me emociono novamente. Por isso resolvi compartilhar. Como não sei colocar som aqui no blog, gravei o causo em forma de vídeo, mas na verdade é só o áudio é que importa mesmo.
A gravação está no CD, muito, muito bom que eu recomendo que é o "Esbrangente" de Paulo Freire, Roberto Correa e Badia Medeiros.

Este é o texto que está no encarte do CD:
"Em Botucatu, muitos amigos de Angelino de Oliveira se lembram desta história. É sobre uma viagem que ele fez de trem pelo interior de São Paulo, quando teve uma profunda revelação sobre sua vida e sua maior composição: Tristezas do Jeca; Ah, muitas vezes nos concertos acontece de ser difícil seguir no causo até o fim. É que tem gente na platéia que conduz com tanta emoção o acontecido, naquela plataforma escura e deserta de Mairinque, que vai dando uma vontade de chorar..."
Êi o trem, êi o trem... vai ouvindo...

3 comentários:

Rozane Suzart Gesteira disse...

Lindo mesmo...abraços

paulo guerra disse...

Passou um filme na minha cabeça: a viola, o trem, a vida de gente que conheci, os "causos" do meu pai, as histórias de minha mãe, o certo pelo duvidoso...
Enfim, ficou a sensação daquilo que passou, mas permaneceu

Luiz Álvaro disse...

Pois é Paulo e Rozane. Fatos da nossa infância são marcantes demais. Nasci e fui criado em São Paulo, mas algumas férias passadas no interior, viajando inclusive de trem, bastaram para me impregnar de sangue caipira. Ah moço, dona. gosto muito disso tudo.
abraços
luiz alvaro