q

q

Seguidores

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Pássaros conseguem sentir a chegada de tempestades

AFP Em Washington 18/12/2014

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2014/12/18/passaros-conseguem-sentir-a-chegada-de-tempestades.htm

Enquanto estudavam pequenas aves migratórias com dispositivos de geolocalização, os cientistas observaram que elas abandonaram uma zona para se reproduzir pouco depois de sua chegada e dois dias antes de uma forte tempestade em abril, que provocou pelo menos 84 tornados no Tennessee, onde 35 pessoas morreram.

As mariquitas d'asa amarela ("Vermivora chrysoptera") viajaram 1.500km em cinco dias para escapar desta tempestade, disseram os autores do estudo publicado na revista especializada Current Biology nos Estados Unidos.

"O mais curioso é que estes pássaros abandonaram o lugar muito antes da chegada das chuvas", estimou Henry Streby, um ecologista da Universidade da Califórnia, em Berkeley.

"Quando os especialistas do canal meteorológico nos disseram que a tormenta se dirigia a nós, os pássaros se preparavam para sair da zona", explicou.

Segundo os pesquisadores, as aves, ao contrário dos humanos, são capazes de escutar infrassons de baixíssima frequência que se propagam em longas distâncias e são gerados principalmente por perturbações meteorológicas severas.

"Os meteorologistas e físicos já sabiam que as tempestades que geram tornados produzem fortes emissões de infrassons, que viajam milhares de quilômetros e a frequências as quais estes pássaros são mais sensíveis", explicou o ecologista.

Os pesquisadores também mostraram que esta espécie, que segue as mesmas rotas migratórias todos os anos, pode também efetuar deslocamentos fora de seus períodos de migração quando necessário.

Este sexto sentido dos pássaros é uma boa notícia para sua sobrevivência em meio ao aquecimento climático, que conduzirá a um aumento da intensidade e frequência de tempestades e tornados, destacaram.

"Isso significa que, diante ao aquecimento climático, os pássaros deverão se adaptar melhor do que alguns previam", afirmou Streby.

sábado, 27 de dezembro de 2014

Passarinho, poesia, música - Saracurinha Três-Potes - Cândido Canela / Téo Azevedo, interpretado por Pena Branca e Xavantinho




Saracurinha três-potes, bonita e voa serena

Cantora do meu sertão, saudade feita de pena

É o relógio sertanejo quando a tarde vai morrendo

Despertar da madrugada quando o dia vem nascendo.



Seu canto tem a mistura, alegria e tristeza,

A flauta que Deus lhe deu pelas mãos da natureza

À tardinha ela canta junto a ave-maria

Ai, outra vez nos encanta quando vem rompendo o dia.



Saracurinha três-potes dueto concerto alado

Saudade feita de pena lembrança do meu passado

És a rainha do brejo, de coração e garganta,

Um lírio da madrugada, a flor cheirosa que canta.



És a princesa das águas, trovando quando ela voa,

Pondo um pouco de alegria, nas tristezas da Alagoa.

És a ternura da tarde, quando a noite vem chegando,

A lagartinha de fogo, os pirilampos voando.



À noite canta o curiango, joão-corta-pau no cerrado,

Pulando a beira da estrada, cantando de lado a lado.

És a manhã de orvalho, de sol mansinho beijada,

Abrindo a boca ainda quente dos beijos da madrugada.

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Feliz Natal - Passarinho, poesia, música - Papo de passarim - Zé Renato e Xico Chaves, interpretado por Zé Renato e Renato Bráz

FELIZ NATAL - TURMA DO SURUCUÁ



Papo de Passarim - Cláudio Nucci & Zé Renato

Tiziu pulou no ar e cantou
Se canta avisa bem que já viu
O seu amigo noutro capim
É papo de passarim
É papo de passarim

Assim de pé no ipê deve ter
Assim de ipê de pé deve ter
Pra colorir o mato pra mim
O mato é bom passarim
Num mata não passarim
Passarim

Clareia o dia
É festa, é cantoria na luz do sol
E tudo fica mais verde
Vim te ver como um bem-te-vi
É isso que eu quero sim
Faz a cantiga pra mim
Passarim
Passarim

Tiziu... passarim

Clareia... passarim



Surucuá 2014 em fotos - filminho presente de Natal do Fotos do Google+

video


domingo, 7 de dezembro de 2014

Passarinho, poesia, música - Preciso me encontrar - Candeia, interpretado por Cartola



Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer
Quero viver

Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Se alguém por mim perguntar
Diga que eu só vou voltar
Depois que me encontrar

Quero assistir ao sol nascer
Ver as águas dos rios correr
Ouvir os pássaros cantar
Eu quero nascer
Quero viver

Deixe-me ir
Preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

Deixe-me ir preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar
Deixe-me ir preciso andar
Vou por aí a procurar
Rir pra não chorar

sábado, 15 de novembro de 2014

Costurador de ninhos